Site Specifics

Espaço Cultural do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, São Paulo

Os projetos idealizados pela Isso é Arte para a área cultural do Hospital Edmundo Vasconcelos, em São Paulo, tem como principal meta levar arte contemporânea para os funcionários, visitantes e pacientes do Hospital.

[link]

[folder]

 

DANIEL CABALLERO - Projeto O Jardim, maio a julho 2013

O trabalho de Daniel Caballero propõe um diálogo entre o espaço interno e a área externa do espaço cultural do Hospital Edmundo Vasconcelos. Por meio de desenhos realizados com canetas de tinta branca normalmente utilizadas por vitrinistas de lojas, o artista cria uma paisagem que dialoga com o jardim externo: “Desenho diretamente nos vidros uma floresta em escala real, que absorve a folhagem verde da área externa, evocando a paisagem anterior à cidade”.

Entre os desenhos cuidadosamente realizados nas janelas do espaço, encontramos plantas e árvores inspiradas no cerrado paulista, registrado anteriormente pelo artista por meio de fotografias.

Já as imagens plotadas nas portas dos elevadores e na rampa de acesso ao bar são inspiradas no jardim que circula o Hospital e que se integram a outras plantas criadas pelo artista no computador, nos remetendo a um mundo virtual, que nos lembra o filme Avatar.

FLÁVIA JUNQUEIRA - Projeto Finais Felizes, out. 2012 a abril 2013

A artista elaborou uma instalação lúdica inspirada nos tradicionais contos infantis.

“A memória presente nos objetos, a cenografia, e a necessidade de relativizar o olhar entre a realidade e a idealização dos elementos presentes no mundo, são alguns dos assuntos que busco aprofundar neste projeto”, esclarece Flávia Junqueira.

Fáavia cria um espaço cenográfico idílico, que nos leva de volta à infância, como opção para o ambiente ascético e impessoal do hospital.

[link]

CLAUDIA JAGUARIBE - Projeto O SEU CAMINHO, jul. a out. 2012

A água é o tema da instalação. O projeto faz parte de uma longa pesquisa que a artista/fotógrafa tem realizado sobre a relação entre a arte, a cultura e a natureza.


Utilizando a fotografia como meio para realizar a pesquisa, Claudia busca encontrar uma forma de discutir as diferentes maneiras de como vemos a natureza, não apenas por sua beleza exuberante, por vezes ameaçadora, como também pelo fato de como está sendo ameaçada pelo homem. Em outras palavras, é uma pesquisa que interroga o futuro do mundo natural.

Para a realização deste trabalho a artista reuniu fotografias entre as centenas que tirou nas Cataratas do Iguaçu, buscando nos levar para dentro da imagem e, ao mesmo tempo, trazendo as pessoas retratadas para fora. É como se de dentro do hospital nós estivéssemos nos misturando àquelas pessoas que estão visitando as Cataratas do Iguaçu. E vemos as cataratas de várias formas: de perto, de longe, de baixo, de cima e até por dentro, quando entramos nos elevadores do hall. A água invade por todos os lados.

[link]

PEDRO VARELA - Projeto PAISAGEM FLUTUANTE, fev. a jun. 2012

Quem já leu o livro Cidades Invisíveis do escritor italiano Ítalo Calvino certamente viajou em pensamento pelas diversas cidades descritas por Marco Polo para o imperador Kublai Khan. As cidades imaginárias de Pedro Varela poderiam estar inseridas nesse livro, pois nos levam a lugares mágicos, os quais só existem nos sonhos. Utilizando adesivos coloridos recortados e colados, o artista constrói suas cidades como se estivesse pintando com fragmentos.

“Esta cidade mistura referências de diferentes arquiteturas, lugares e épocas, como faço normalmente nestas colagens, transportando o espectador para um lugar que parece já conhecer, mas que nunca consegue encontrar em suas memórias”, diz o artista.

[link]

ALBANO AFONSO - Projeto A NATUREZA, nov. 2011 a fev. 2012

A instalação foi inspirada na arquitetura do prédio e envolveu elementos da natureza e da construção, propondo uma interação entre os elementos artísticos, o prédio e o amplo jardim na área externa do hospital.

Uma das atrações da exposição foi a escultura no formato de mesa sobre a qual sete livros realizados pelo artista especialmente para a exposição podiam ser vistos pelos visitantes.

Esta é a primeira vez que o artista trabalhou o tema natureza em um ambiente hospitalar: “Ao explorar as cores e formas da natureza procurei valorizar o espaço verde que a instituição oferece ao visitante. Espero que este trabalho traga boas vibrações para quem passar por ele”, deseja o artista.

[link]

PAZÉ - Projeto RAMOS, jun. a out. 2012

Sobre os vidros que circundam os dois andares do Espaço foi criado um painel, como um grande vitral colorido, seguindo uma composição de quadrados e círculos, em que a silhueta de folhas recortadas permitem a passagem da luz natural e criam um diálogo com o belo jardim que circunda o hospital.

Além dos jardins, outra importante referência para o artista neste trabalho são as criações para vitrais do arquiteto americano Frank Lloyd Wright.

“Do jardim, utilizei as folhas, fonte de captação e transformação de energia. Escolhi plantas nativas brasileiras como o Araçá, o Inhame, a Acariçoba, o Cambará, Pariparoba, Aroeira, Pau-Darco, Jaborandi e a Guambê”, diz Pazé sobre a instalação.

[link]

SANDRA CINTO - Projeto SOLAR, mar. a maio 2011

A artista criou uma experiência cromática e também um convite ao desenho. As janelas cobertas com adesivos coloridos, em escala tonal, remete ao nascer e também ao pôr do sol.

Dentro da instalação SOLAR, os visitantes eram convidados a realizarem um desenho e o enviar por correio a alguém: “Neste caso, divido a autoria do meu trabalho com esse visitante, convidando-o a se expressar através de um meio de comunicação já não tão usado em nossa sociedade contemporânea: a carta. Este desvio no tempo corrobora um dos objetivos do trabalho”, reflete a esteta.

SONIA GUGGISBERG - Projeto FUNDO, out. 2010 a fev. 2011

O site specific Fundo foi realizado a partir da colocação de adesivos de imagens fotográficas de um fundo de piscina, recobrindo a totalidade do espaço expositivo original.

“Respirar no fundo tranquilo de uma piscina é impossível, mas quem não gostaria?”, brinca a artista.

[link]

REGINA SILVEIRA - Projeto GLOSSÁRIO, jul. a out. 2010

O site specific foi realizado a partir do revestimento dos vidros da área de convivência do hospital com adesivos translúcidos em diferentes tons de azul com a palavra ‘luz’ vazada, escrita em diferentes tipologias.

“Criei este trabalho a partir da junção aleatória de tipologias diversificadas que escrevem Luz - palavra recortada e vazada em materiais transparentes e coloridos. A intenção de Glossário é compor uma espécie de vitral instável, em termos de cor-luz, efeitos e reflexos”, explica a artista.

[link]

Site Specifics

Site Specifics

Espaço Cultural do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, São Paulo

The main objective of the projects organized by Isso é Arte for the cultural activities in the Hospital Edmundo Vasconcelos in São Paulo is to bring contemporary art to the employees, visitors and patients at the Hospital. São Paulo, from jun. 2010 to jun. 2012.

[link]

[folder]

DANIEL CABALLERO - The Garden (from May to July 2013)

Daniel Caballero’s work proposes a dialogue between inside and outside spaces of Edmundo Vasconcelo’s Hospital. Using a white pen (usually used by magazines to announce sales), he creates a paysage that dialogues with external garden: “I draw directly in the windows a forest in real scale, which absorbers the green garden of outside hospital, evoking by the landscape that exists between the building and the city”.

Among the drawings carefully done on the glass surface of the windows, we find plants and trees inspired in the paulista country landscape previously photographed by the artist.

The images installed on the elevators doors and on the panel that leads to the Hospital bar are inspired in the garden that surrounds the Hospital building, as well as other species criated by the artist or taken from paintings by Rugendas, taking us to a virtual world that remind Avatar film.

FLAVIA JUNQUEIRA - Happy Endings (from oct 2012 to April 2013)

The artist created a ludic installation inspired in traditional children’s storybooks. “The memory brought by objects, the scenography, and the need of a reflection between reality and idealization of objects that surround us are some of the subjects that interest me for my work”, states Flávia.

Flávia creates an idyllic scenography space that takes us back to childhood, as an option to the ascetical ambiance of the hospital.

[link]

CLAUDIA JAGUARIBE - Your Way, from jul. to oct. 2012

Water is the installation subject. The Project is part of an extensive research that the artist/photographer has been working on the relationship among art, culture and nature.

Claudia uses photography as a means to discuss the different ways we see nature, not only because of its exuberant beauty, sometimes menacing, but also by the fact that it has been threatened by men. In other words, it is a research that questions the future of the natural world.

In this work the artist assembled photos among hundreds that she took from Iguaçu Waterfalls, trying to lead us to the inside of the image and, at the same time, bringing those photographed people to the outside. It is as if in the hospital we were joining those visitors of the waterfalls. And we can see them in several ways: near, far, under, up and even within, when we enter the hall elevators. The water invades on all sides.

[link]

PEDRO VARELA - Floating Landscape, from feb. to jun. 2012

Who has already read the Invisible Cities from the Italian writer Italo Calvino has certainly dreamed of traveling to the several cities described by Marco Polo to the emperor Kublai Khan. Pedro Varela´s imaginary cities could be included in this book, since they take us to magical places that only exist in dreams. With cut colored adhesives the artist builds his cities as if he would paint with fragments.

“This city mixes references of different architectures, places and times, as I normally do with collages guiding the visitor to a place that seems familiar, but he never finds it in his memories”, the artist says.

[link]

ALBANO AFONSO - The Nature, from nov. 2011 to feb. 2012

The inspiration came from the building architecture and included elements from nature and from construction, suggesting an interaction among the artistic elements, the building and the vast garden of the hospital.

A sculpture of a table with seven books on it produced by the artist was one of the exhibition appeals to the visitors.

This is the first time that the artist developed the nature subject in a hospital environment: “By exploring the colors and the shapes of nature, I tried to appraise the green area that the institution offers to the visitor. I hope that this installation brings good vibrations to those visiting it”, wishes the artist.

[link]

PAZÉ - Branches, from jun. to oct. 2012

On the glass windows that embraces the two floors of the gallery a panel was installed as if it were a big colored stained glass window, in a composition of squares and circles, in which the silhouette of the cut leaves allows the natural light entrance and establishes a dialogue with the beautiful garden that surrounds the hospital.

Other than the gardens, an important reference of the artist in this work is the American architect Frank Lloyd Wright´s stained glass window production.

“From the garden, I used the leaves, source of energy collecting and transformation. I selected native Brazilian plants such as Araçá, Inhame, Acariçoba, Cambará, Pariparoba, Aroeira, Pau-Darco, Jaborandi and Guambê”, says Pazé.

[link]

SANDRA CINTO - SOLAR Project, from mar. to may 2011

The artist developed a chromatic experience and also an invitation to drawing. The windows covered with colored adhesives in a tonal scale refer to the sunrise and also to the sunset.

The visitors of the SOLAR installation were invited to make a drawing and have it mailed to someone: “In this case, I shared the authorship of the work with this visitor, inviting him to use this old-fashioned means of communication: the letter. This time diversion strengthens one of the objectives of the work”, the artist ponders.

SONIA GUGGISBERG - Bottom, from oct. 2010 to feb. 2011

The site specific was developed by displaying adhesives reproducing photographic images of the bottom of a swimming pool that covers the entire area of the original exhibition gallery.

“Breathing in the quiet bottom of a swimming pool is impossible, but who wouldn´t like it?” the artist jokes.

[link]

REGINA SILVEIRA - Glossary, from jul. to oct. 2010

The glass surface of the hospital social area was covered by translucent adhesives in different blue tones with the hollow word ‘light’ written in different typologies.

“I developed this work through aleatory junction of diversified typologies writing Light – cut and hollow word in transparent and colored materials. The goal in Glossary is to build a kind of unstable stained glass window, regarding color-light, effects and reflexes”, Regina explains.

[link]